Poesia (Im)Popular Brasileira – organização de Julio Mendonça





R$ 25,00

Poesia (Im)popular Brasileira é uma antologia que reúne poemas de alguns importantes poetas brasileiros Aldo Fortes, Edgard Braga, Gregório de Matos, Joaquim Cardozo, Max Martins, Omar Khouri, Pagu, Qorpo-Santo, Sapateiro Silva, Sebastião Nunes, Sebastião Uchoa Leite, Sousândrade, Stela do Patrocínio e Torquato Neto.

Omar Khouri, Reynaldo Damazio, Carlos Felipe Moisés, Manuel Ricardo de Lima, Tarso de Melo, Julio Mendonça, Carolina Serra Azul, Júlia Studart, Fabrício Marques, Renan Nuernberger, Guilherme Gontijo Flores, Carlos Augusto Lima e Paulo Ferraz compõem o time das apresentações cuidadosas desenvolvidas para cada conjunto de poesias contidas no livro.

“Este livro reúne uma seleção de produções poéticas singulares, insubmissas, difíceis de classificar e pouco afeitas aos padrões vigentes na época de sua criação.” (da introdução de Julio Mendonça)

 

Julio Mendonça (1958, São Paulo, SP)

É doutor em Comunicação e Semiótica pela Pontifícia Universidade Católica (PUC)São Paulo, Brasil. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literatura Comparada, atuando principalmente nos seguintes temas: poesia intersemiótica, literatura, política cultural, teoria da linguagem, teoria da comunicação, artes visuais, cinema e poesia e marginalidade. Foi um dos organizadores do livro ABC-RAP Coletânea de Poesia Rap e publicou capítulo no livro Cidades – Identidade e Gestão. Apresentou trabalhos em Congressos e Seminários, tais como o Seminário Reflexões Críticas sobre o Campo da Cultura (na Universidade Metodista de São Paulo) e o Seminário Educación Artística y Formación de Públicos (na Secretaria de Cultura da Cidade do México). Organizou diversos eventos culturais como mostras literárias, de cinema e de teatro e seminários como o Seminário Regional de Cultura do Grande ABC. Tem publicado textos em diversos jornais e revistas, foi professor no curso de pós-graduação lato-sensu Gestão e Políticas de Cultura, da Universidade Metodista de São Paulo, diretor do Departamento de Ações Culturais de São Bernardo do Campo e é consultor do Pólis – Instituto de Estudos, Formação e Assessoria em Políticas Sociais, tendo participado do projeto de mapeamento sociocultural Santo Amaro em Rede, realizado para o SESC na região sul da cidade de São Paulo.