Amores, Vida e Caminhos – José Alexandre






R$ 20,00

* para compras de 2 ou mais exemplares entrar em contato (editoralivrepopularartesanal@gmail.com)

 

Este livro reúne as poesias desenvolvidas ao longo do período de alfabetização do autor. Um apanhado de versos que navegam entre o lirismo, a ludicidade e a declamação. Dividido em três capítulos, Amores, Vida e Caminhos traça uma trajetória de vida rica em narrativas e esperanças.

 

José Alexandre Alves

Nascido em São José de Piranhas na Paraíba, em 1943. Radicado em São Bernardo do Campo desde 1980. Praticante e amante da poesia oral. Apreciador da moda de viola e das contas de dividir de cabeça. Pai de 10 filhos. Avô de 21 netos. Alfabetizado aos 62 anos através do EJA (Programa de Educação de Jovens e Adultos). Reúne pela primeira vez sua obra escrita neste livro.

 

Da Apresentação de Michele Navarro (editora):

Seu José, o senhor tem que escrever um livro.

“Eu ouço isso já faz muito tempo. Mas eu não sabia nem ler direito, nem escrever. Então, como é que eu podia pensar em fazer um livro? Só se fosse dentro da minha cabeça, não é? Eu só estudei até a lição do Frederico, da Cartilha do Povo, o povo deve lembrar. Eu sempre pensei nisso aí, mas a vida corria e eu tinha que trabalhar. Antigamente, não tinha essas coisas de adulto voltar pra escola. Você tinha era que cuidar dos filhos pra eles irem pra escola. Era esse o certo. Mas agora, os filhos já tão tudo feito. Tanta coisa aconteceu… Daí que eu fui pra escola. Com 68 anos, eu fui pra escola.Que coisa boa isso aí. Olha, cada professor e professora boa que eu tive, uma benção! Eles me disseram que vocês podiam me ajudar. Por isso que eu vim, eu moro aqui do lado, ali no Batistini. Eu já conhecia aqui a Associação, mas não sabia que tinha assim, como eu vou dizer? Uma editora. Não é assim que fala?”

E assim foi falado. E aqui estamos. Animados em estrear um livro-sonho nascido de dentro da cabeça agitada do Sr. José.

Poeta, paraibano, 72 anos. Homem doce, risonho e falante, dono de infinitas palavras por minuto. José Alexandre Alves é o seu nome de batismo. Seu José, como é chamado por aqui, nasceu em 1943 no município de São José de Piranhas na Paraíba. Desde criança na lida da roça, nunca conseguiu ingressar nos estudos. Sua infância, aprendizados, fantasias e relações se firmaram ali, debaixo de sol, empunhando a enxada. E o clássico sonho de “ganhar o mundo” também nascia ali, sobretudo com o pôr do sol acompanhando a caminhada de volta para casa.

Até que um dia, deu na cabeça de por do sol do seu José, a ideia de vir para São Paulo. Como um doido varrido, segundo os amigos, juntou uma muda de roupa, deixou paga uma máquina de costura para esposa, subiu na boleia do caminhão e partiu. Era uma força que ele não sabia de onde vinha. Ficou mudo, não queria papo, só tinha uma coisa na cabeça: Sair da “vida pequena” e conhecer o “mundo grande”.

Isso tudo em meados dos anos 70, época em que vivíamos o intenso crescimento industrial no Brasil. Não à toa, tantas famílias migraram para a região do ABC Paulista. Prontamente, uma fábrica de cerâmicas de São Caetano do Sul, contratou Seu José para trabalhar na linha de produção. Algum tempo depois, chegam na cidade a esposa e os oito filhos (até então) para dividir a casa de 3 cômodos que ele havia conseguido alugar.

E a história segue longínqua adiante, mudando de pequena empresa para multinacional, ampliando um pouco a casa e ainda mais a prole e a poesia.

Passamos incríveis tardes de reuniões com seu José contando casos entrecortados com a leitura dos poemas. Ele abria numa página e ria, orgulhoso de sua escrita. Pedia-nos licença e lia em voz alta, naquela cadência típica de quem começa a ler, a dirigir ou a dançar, com pequenos soluços pelo caminho.

Aqui neste livro estão reunidas parte de suas poesias. Seu José escreve a mão, naquele modo corrido, quase sem pontuação, nem quebra de linha. Foi necessário, portanto, passarmos por um trabalho de edição, no qual tivemos que separar cuidadosamente em estrofes, os versos contidos naquela folha pautada de caderno universitário em espiral recheada de emoções.

Amores, Vida e Caminhos é um livro de alguém que navega nas palavras com a pureza e a mágica de uma criança que aprende a falar e a bagagem farta de um senhor trabalhador que aprende a sonhar.

Um livro de poesias, assinado finalmente, a próprio punho por seu José.

A próprio punho, uma conquista diária.

No entanto, para completar esse projeto de livro e sonho, compartilhar é preciso.

Portanto:

O louvor dessa obra, quem assina

somos nós

leitores

de seu José.

Uma boa leitura a todos!